Como circular em Rotundas a partir de Julho 2011

ALTERAÇÕES ENTRARAM EM VIGOR EM JULHO DE 2011 – veja as alterações neste artigo mais recente

ULTRAPASSAGEM

  • A ultrapassagem de veículo pelo lado direito passa a ser sancionada com coima de 250 a 1.250 euros. ( Art.º 36.º Código da Estrada )

Como circular em Rotundas


Esclarecimento da Ex-DGV:

Tendo em conta as disposições aplicáveis do Código da Estrada, na redacção que lhe foi conferida pelo Decreto-Lei nº 44/2005, de 23 de Fevereiro, constantes dos artºs 13º, nº 1; 14º, nºs 1 a 3; 15º, nº 1; 16º, nº 1; 21º; 25º; 31º, nº 1, c) e 43º e as definições referidas no artº 1º do mesmo Código, na circulação em rotundas os condutores devem adoptar o seguinte comportamento:


1- O condutor que pretende tomar a primeira saída da rotunda deve:

  • Ocupar, dentro da rotunda, a via da direita, sinalizando antecipadamente quando pretende sair.

2 – Se pretender tomar qualquer das outras saídas deve:

  • Ocupar, dentro da rotunda, a via de trânsito mais adequada em função da saída que vai utilizar (2ª saída = 2ª via; 3ª saída= 3ª via);
  • Aproximar-se progressivamente da via da direita;
  • Fazer sinal para a direita depois de passar a saída imediatamente anterior à que pretende utilizar;

Mudar para a via de trânsito da direita antes da saída, sinalizando antecipadamente quando for sair.

Divulgue a todos os seus conhecidos.

Torne-se fã da nossa página no Facebook.

Cordiais Saudações

Pedro Monteiro

Deixar Comentário

92 Comentários

  1. O abordar uma rotunda e circular na mesma com duas ou mais faixas de rodagem, o perigo de acidente acontece sempre que se mude de faixa de rodagem quer para a direita ou da esquerda, o que não é permitido interceptar a nenhuma faixa de rodagem quando ocupada nem que para a ocupar tenha de continuar a circular até conseguir ocupar a faixa pretendida sem haver colisão, o pisca é obrigatório estar ligado, o importante acima de tudo tem que haver civismo para que esta caixa de engrenagem funcione

  2. Enquanto andava a tirar a carta fazia tudo direitinho como o meu instrutor me ensinava, isso das regras de circular nas rotundas… No fim de passar ele disse-me, para circular sempre por fora pois em caso de acidente , o que vai de fora tem sempre razao, mesmo sendo contra o k nos aprendemos na condução.

  3. É tudo muito engraçado, mas o que acontece por parte das seguradoras e quem vai por fora e se nunca mudar de faixa este nunca será culpado.

    Enfim merda de lei ou de decreto ou sei lá o que é.

  4. meus amigos além de confundirem estas ditas rotundas, acho que ninguem percebeu ou percebe que não passa de um contra censo, isto porque já tive 3 acidentes e a lei é clara…se circular a sua esqerda e da sua direita circular uma viatura em caso de acidente a culpa é de quem circula a esquerda… percebam isso…se fizer o qe o código da estrada obriga… nas rotundas terá problemas e perderá sempre a razão.. abraço..É UM ABRÓLHOS…

  5. Não tirei fotos, mas o outro condutor foi autuado pela GNR.
    Ele estava estacionado na faixa de rodagem, que legislação devo ler para me defender. o codigo da estrada é omisso no caso do condutor ter infrigido um infracção grave.

  6. Um caso pratico;
    A minha pergunta é a seguinte:
    Se um condutor circular dentro da rotunda e embater num outro veiculo que se encontrava dentro da rotunda e este está estacionado e sem sinalização adequada, Quem é a responsabilidade do acidente?

    • Caro Luis

      A culpa é de quem bateu, embora possa haver possibilidade de se responsabilizar o outro segurado dependendo das condições em que o veículo estava estacionado.
      Estava visível? Estava estacionado na faixa de rodagem? é complicado julgar. Se lhe aconteceu um acidente destes, tirou fotos? Participe e envie para a seguradora do carro que estava estacionado. Informe a sua seguradora.

  7. As estradas são todas iguais seja mono via ou plurivia, o argº 14 manda circular à direita (está no codigo, logo aplica-se a regra básica da direita, quanto à ultrapassagem pela direita não se aplica a plurivias (está no codigo). Eu bati numa rotunda por pensar errado, e fiquei a saber do argº14,passei a circular pela direita e já levei com 6 condutores (foram já 6 que ficaram a conhecer o argº 14, e vou continuar a circular como manda o código.

  8. A questão das prioridades nas rotundas é de uma confusão total que até já presenciei instrutores e autoridades fazerem as maiores asneiras possíveis. Na minha opinião deveriam ser colocados placars nas entradas das rotundas de forma a informar os condutores como deverão circular dentro destas, mas como isto custa alguns euros é preferível as multas e as chapas batidas, assim sempre alguém ganha algum €.

  9. boa noite,sou motorista de pesados vou ser breve a regra tá muito bem,lamento dizer que a conduçao de 90%dos condutores é uma vergonha no dia a dia vejo manobras que eu até me passo e nas rotundas é que vejo é uma vergonha, uma opniao pessoal que tenho é má formçao nas escolas e o dinheiro compra tudo e depois vêse as vergonhas na estrada para melhorar cumprem os limites de velocidade,linhas continuas,stop etc..

  10. E que tal abolir a faixa da direita…visto ninguem a querer usar????

  11. parabens por esta pagina de bons e mto uteis esclarecimentos. obrigado.

  12. ULTRAPASSAGEM
    -A ultrapassagem de veículo pelo lado direito passa a ser sancionada com coima de 250 a 1.250 euros. ( Art.º 36.º Código da Estrada )

    OBRIGAÇÃO DE FACULTAR A ULTRAPASSAGEM
    1-Todo o condutor deve, sempre que não haja obstáculo que o impeça, facultar a ultrapassagem, desviando-se o mais possivel para a direita ou, …
    2-Quem infrigir o disposto no n. anterior é sancionado com coima de 120 a 600 euros. ( Art.º 39.º Código da Estrada )

    PLURIDADE DE VIAS DE TRANSITO
    1- Sempre que, no mesmo sentido, sejam possíveis duas ou mias filas de trânsito, este deve fazer-se pela via de trânsito mais à direita, … ( Art.º 14.º Código da Estrada )

    Esclarecimento da Ex-DGV:
    Tendo em conta as disposições aplicáveis do Código da Estrada, na redacção que lhe foi conferida pelo Decreto-Lei nº 44/2005, de 23 de Fevereiro, constantes dos artºs 13º, nº 1; 14º, nºs 1 a 3; 15º, nº 1; 16º, nº 1; 21º; 25º; 31º, nº 1, c) e 43º e as definições referidas no artº 1º do mesmo Código, na circulação em rotundas os condutores devem adoptar o seguinte comportamento:

    1- O condutor que pretende tomar a primeira saída da rotunda deve:
    - Ocupar, dentro da rotunda, a via da direita, sinalizando antecipadamente quando pretende sair.

    2 – Se pretender tomar qualquer das outras saídas deve:
    Ocupar, dentro da rotunda, a via de trânsito mais adequada em função da saída que vai utilizar (2ª saída = 2ª via; 3ª saída= 3ª via);
    - Aproximar-se progressivamente da via da direita;
    - Fazer sinal para a direita depois de passar a saída imediatamente anterior à que pretende utilizar;

    Mudar para a via de trânsito da direita antes da saída, sinalizando antecipadamente quando for sair.

    ….
    Agora, pensem, se na rotunda um condutor entrar na tua via vindo pela via da tua esquerda, e provocar um acidente, quem vai pagar?

  13. Alguem ponha mão nesta selva e me diga como ficamos retundas direita centro esquerda com da jeito como manda a lei se é que há lei ?

  14. Já deveria ter sido feito as pessoas não sabem andar
    Nas rotundas, quando tirei a minha carta a instrutora dizia
    Sempre: contornar a rotunda sempre por fora… E É UMA GRANDE MENTiRa!!! Em fim ensinam mal e depois á acidentes

  15. Acho que tem alguma lógica :idea:
    Imaginem uma rotunda de 4 ou 5 faixas bastante movimentada, e o zé bigodes meio perdido dá “2″ voltas à rotunda sempre pela 1ª faixa à direita impedindo assim os outros à sua esquerda (na via mais adequada ex: 2ª faixa lado fora) de continuarem o caminho para sairem na proxima à direita da 2ª faixa!
    Agora imaginem 10 zé bigodes! :mrgreen:

  16. Porra a mim ensinaram-me a fazer assim as rotundas á mts anitos…não sei como é que só agora dizem que é assim que se deve proceder nas rotundas….enfim…á la portugaise…como o povo conduz mal…smp se pode ir buscar umas multitas…. :evil:

  17. Francisco Subtil

    Acho que há rotundas e rotundas…
    E cidades e cidades…
    Por exemplo:cidade de Lisboa:exemplo duas rotundas, a do Marquês de Pombal e a rotunda do Relógio, atendendo a nova lei fico baralhado !!!
    Porque são rotundas com várias faixas de rodagem e com semáforos.
    Nestas rotundas e nesta cidade se vamos seguir a lei à risca não saimos dela eheheh
    Porque há autocarros da carris,taxistas etc e tal que não nos deixas ir para onde pretendemos
    tenho dito

  18. A ver se isto sai bee…
    Imaginemos um cruzamento simples, de 4 braços. Se eu vou virar à esquerda, assumo posição no eixo da via e, quando não tiver trânsito pela frente, volto à esquerda para o novo braço do cruzamento. Dessa forma, deixei livre o meu lado direito para que o trânsito que pretende seguir em frente ou virar à direita, o faça.
    Agora, coloquemos uma rotunda a unir estes 4 braços. Qual é o resultado prático na manobra que eu quero fazer? Assumo o lado esquerdo da faixa dentro da rotunda e ganho a via direita dentro da mesma imediatamente antes do braço de saída que pretendo utilizar. Assim, só me apareceria pela direita o condutor que curculasse em sentido oposto ao meu (de lá para cá) e esse não poderia entrar na rotunda que se encontrava ocupada por mim… Ou então aparecer-me-ia pela direita um ser de outra galáxia que vinha a fazer a rotunda toda pela faixa de fora (sim, só um ser de outra galáxia).
    É que, não pode assumir-se a multiplicidade de faixas dentro de uma rotunda como se assume a multiplicidade de faixas das ruas ou avenidas que lhe dão acesso!!!!! Uma coisa é uma rua ou avenida, outra coisa é a rotunda. O diagrtama que tem dado origem a tudo isto vai sem dúvida ser quase a bíblia de todos quantos os que tiverem que julgar sobre acidentes em rotundas, agentes, seguros, tribunais…
    Ah!!! e já agora outra coisa… Tenham cuidado aqueles que pensam que, a 80 metros da rotunda, já vêem com prioridade, só pelo simples facto de que véem a 80n Km/h…. Vai doer……

  19. Sr Cresovell:
    Apesar destas conversas não serem acerca de auto-estradas mas sim de rotundas, penso que não terá razão ao afirmar que se pode andar na faixa do meio seja a que velocidade for. A lei é clara: circule pela direita; e já o é há muito tempo. Recordo-me que o carro em que circulava com alguns amigos, foi mandado parar na auto-estrada por irmos na faixa do lado esquerdo (havia duas faixas). Foi na Suíça em 1978.
    Também desrespeito a velocidade máxima às vezes: é difícil circular a 50 Km quando não há ninguém à nossa frente, embora não faça das ruas e das estradas pistas de velocidade. Se calhar é por isso que tenho quase 60 anos, conduzo carro e moto e……………ainda estou vivo.
    Cumps.

  20. Aleluia! Realmente já estava a ser necessária por alguma ordem com respeito a este assunto. Quem circula nas rotundas em Braga tem muito a aprender e, quem cumpre tem que ter um Anjo da guarda sempre presente. Aqui é um susto circular nas rotundas.

  21. Ó meus amigos!
    Vocês nem o verbo ver distinguem do verbo vir, quanto mais aprenderem a fazer as rotundas convenientemente. Vocês não vêm só vêem. E não me respondam; “percebeste, não percebeste? Então é a mesma coisa!”
    porque não é…
    Maria

  22. Os excelentissimos condutores esquecem-se que mesmo nas autoestradas apesar de termos 3 e 4 faixas, a velocidade máxima permitida é de 120km/h, por isso se alguém for a circular a essa velocidade na faixa do meio, não deve ser incomodada por qualquer outro velocista ou sequer multada. Está no direito dele de precaução e respeito pelas regras e leis de trânsito, ao resto aguentem os cavalos porque a maior parte dos portugueses não tem dinheiro para andar a comprar carros que vão dos 0-100 em 4seg. e dão 250km/h. Tenham calma e respeitem o espaço de cada um. Eu não sou quem respeita a velocidade, mas respeito quem o faz.

  23. Assistiu-se nos finais dos anos 90 a uma proliferação dessas coisas redondinhas a que chamam rotundas. Imitação barata do que existe noutros países, onde são feitas para melhorar o trânsito. Tive a sorte de ter circulado em França por essa altura e ter encontrado muitas rotundas, em espaços bem definidos e com óptima visão (verificar o ponto 4 do Sr.José Manuel Fonseca)e que facilmente se entendiam porque existiam.
    Qual não foi o meu espanto quando nos anos subsequentes, começaram a aparecer no nosso país rotundas e rotundinhas por tudo e por nada. Cada Câmara Municipal arranjou maneira de colocar estes bicharocos por todo o lado. E com a agravante de os transformarem em obstáculos bem firmes para os automobilistas (com as devidas agravantes para motociclistas), a saber: passeios bem altos, para defazermos jantes e suspensões em caso de acidente; árvores e sinais de trânsito na trajectória exacta de quem entra; decorações anacrónicas no meio das ditas ( na Marginal em Carcavelos, até havia uma sobre um acesso à praia, a céu aberto) em vez de as terem feito com passeios baixos no género dos correctores dos autódromos e com gravilha lá dentro, como nas saídas de emergência nas descidas pronunciadas das auto-estradas, tudo no sentido de minimizar estragos em caso de acidente. Claro que este sentimento bacoco que infelizmento nos é tão característico, não foi devidamente acompanhado por uma legislação clara. O que é que estávamos à espera? Somos portugueses, os tais que deram novos mundos ao Mundo, mas infelizmente descendentes dos que cá ficaram. :mrgreen:
    Assim temos rotundas com múltiplas faixas, onde parece que ninguém sabe como circular e rotundas com uma faixa só, que ninguém percebe porque lá estão (é o tal bacoquismo português).
    Conhço a rotunda a que se refere o Sr. Salvação Barreto.A solução para essa rotunda será a de entrar pela direita ou pela esquerda e seguir na sua faixa (há duas de saída). Não vai incomodar ninguém. Reconheço que a coisa não é fácil quando se passa de duas faixas de entrada para uma de saída (tenho uma assim ao pé de minha casa).
    Quanto à circulação….. pois não sei: eu opto por circular à direita se for sair na primeira saída e uso as faixas do meio com o sinal de mudança de direcção se pretendo outra. Tento fazê-lo com muito cuidado e tentando respeitar ao máximo quem por lá circula. Talvez o facto de também conduzir moto me ajude a prever melhor as situações de possíveis acidentes. Claro que levo umas buzinadelas de vez em quando, mas o que é isso comparado com o raio da Terra?
    Por princípio eu nunca buzino; só quando percebo que não me estão a ver.
    Fiquem bem e uma condução o mais cuidada possível.

  24. Maria Teresa Pereira

    Desculpem, tanta confusao opor uma lei que já vem de tao longe, pk tirei a carta em 1970 e já nessa altura foi o que aprendi na escola de conduçao. Mas a bagunça foi instalada e cada um faz o que quer, daí o transito estar como está!!!!!

  25. Salvação Barreto

    Caro Sr. Pedro Monteiro
    Obrigado pela sua explicação mas parece que p meu comentário mantem-se. Ora, seguindo pela marginal no sentido de Cascais e chegando à primeira rotunda a seguir a Oeiras eu, que sigo calmamente na faixa da direita (em obediência à Lei)tenho de passar para a faixa da esquerda e cinco ou seis metros depois de passar a estrada que entronca nessa rotunda à direita, guinar rapidamente à direita para poder seguir em frente.
    A minha opinião é que ninguem tem feito isso evitando acidentes mas a cumprir essa Lei passaremos a assistir um festival de embates e carros amolgados.
    Não quero avançar com propostas mas parece que o que se pretende impôr não é natural e facilmente exequivel.

  26. Salvação Barreto

    Se bem estou entendendo as regras para circular nas rotundas podem obrigar um condutor a circular pelo direita mas antes de entrar numa rotunda deve passar para a faixa esquerda e para sair dela passa novamente para a faixa direita, tudo usto por vezes num espaço de cerca de 1O metros. Estarei a ver mal a questão? Por favor esclareçam-me.

  27. Salvação Barreto

    Seguindo pela A5 Lisboa/ Cascais é possivel (embora com curvas a mais)chegar rapidamente ao Hospital de Cascais mas quem sair desse hospital e quizer entrar na A5 na direcção de Lisboa tem de recorrer a um truque que é entrar novamente na A5 para Cascais e ir até uma tabuleta escandaolsamente colocada indicando uma especie de desvio indicando a entrada para a A5. Não há palavras que possam explicara esta asneira. Só mesmo uma fotografia.

  28. Salvação Barreto

    Um gravissimo erro parte dos projectistas das estradas. A regra é circular pela direita mas existem muitas ratoeiras se seguirmos á risca esta regra. Surgem repentinamente desvios para a direita e uma linha contínua (sem um pré-aviso aceitavel) que nos obrigam ou a cometer uma transgressão e atravesarmos a linha contínua ou a circularmos na faixa do centro para evitar cometere essa falta.

  29. A não ser que o código de estrada seja alterado estes desenhos ou supostos esclarecimentos não são reconhecidos pelos gestores de sinistros pois não estão em conformidade com o código de estrada.

  30. jose manuel fonseca

    Após apreciação dos comentários publicados, gostaria de reduzir a minha opinião aos pontos que acho serem os que mais contribuem para o estado de coisas :

    - o surgimento pontual de ‘pareceres’ com ar oficial emitidos por alguém de certificação e competência duvidosa ou desconhecida e que em nada contribuem para a resolução desta temática.

    - alguma falta de uniformidade no ensino e nos exames de condução, a nível nacional e que tendem a adaptar a respetiva metodologia aos cenários mais significativos no concelho em que se inserem.

    - a ausência, desinteresse e/ou desconhecimento das autoridades fiscalizadoras competentes, ao nível pedagógico e cívico.

    - a ausência de legislação que atribua diâmetros mínimos obrigatórios na conceção de rotundas, promovendo a segurança rodoviária em termos de visibilidade, fluidez e tempo/distância de reação, facilitando a aplicação da legislação a nível nacional ao comum dos condutores.

    - por fim mas não menos importante, aquilo que não se vai aprender na escola de condução: a aptidão psicológica, o civismo, o bom senso e a urbanidade devida na interação entre seres da mesma espécie.

    Sendo assim, porque a resolução final não aparece ainda no horizonte, a minha sugestão vai no sentido de tentarmos avaliar/modificar o ‘eu’ antes de criticarmos/responsabilizarmos o ‘ele’. Numa situação de conflito iminente ceda a passagem, faça um gesto de desculpa, não é por isso que perderá a razão nem serão 30 segundos que o atrasarão. É que nestas situações quem perde a calma, perde a razão e às vezes mais…

    Vale a pena pensar nisto :wink:

  31. Eu sou de Viseu, conhecida como a “cidade das rotundas” e informo que isto aqui funciona às mil maravilhas (ou quase). É mesmo muito fluido o tráfego nas nossas rotundas. E tudo porque a esmagadora maioria dos condutores habituados segue este modelo de circulação aqui referido. De vez em quando lá se vê um condutor a fazer a rotunda toda por fora, perturbando logo a fluidez toda do trânsito. E normalmente, são condutores que vêm de fora e desconhecem a cidade. Infelizmente há uma situação que agora está a pegar moda que é um condutor entrar na faixa da direita para sair na 2ª saída (em frente) e “cortar” faixas, invadindo a 2ª e 3ª faixas da rotunda para voltar à da direita antes de sair. Já me aconteceu enquanto circulava na 2ª faixa mais rápido que um condutor na 1ª (de fora) e este decide invadir a minha faixa quando vou a ultrapassá-lo, E AINDA ME BUZINA!!! E se calhar se houvesse acidente, eu ainda teria a culpa porque lhe batia no lado esquerdo do carro! Enfim…

    • O seu comentário é de longe o mais elucidativo de toda a parafernália de “paridelas” que por aqui grassam. Parabéns!

    • Tem toda a razão. O problema é que ainda temos um grupo significativo, digo melhor, cambada, que têm a ideia que são mais espertos que os outros e que as vias das rotundas foram executadas só para inglês ver.

  32. Catarina Rodrigues

    E em caso de aciedente? a culpa continua a ser do que cumpre o código e o que vem do lado de fora a causar problemas fica impune?

    cumps

  33. ———————————————
    QUEM VEM COM ESTE TIPO DE NOTICIAS A PUBLICO E FAZ BONECOS TODOS BONITINHOS E ESPALHA EMAILS DEVIA IR PREESOOOO!!!! :evil:
    Porque só incintam a acidentes e a baralhar o transito, congestionamentos feridos… :!:

    Qualquer aleração ao Código tem de ser publicada oficial em Diário da República… :shock:

    …circular na fila da direita e “ultrapassar” dentro das localidades… NÃO é considerado ultrapassagem!!!
    ———————————————-
    OS ARTIGOS SEGUINTES, (INVOCADOS PELA DGV/ANSR OU IMTT) EMBORA REPORTEM-SE AO ASSUNTO NÃO RESPONDEM/RESOLVEM O PROBLEMA, EXCEPTO O ART 43, MAS… (!!!) :mad:

    Art.13, nº1 … circular pela direita, não responde aos problemas colocados…

    Art 14, 1 a 3 … circular À direita ou escolher a via mais conveniente ao seu destino, também continua a não responder, uma vez que: O que será mais Conveniente ao seu destino…?! é muito subjectivo para o caso das rotundas… numa recta sim, ( a principal aplicação desta lei, pois existem entroncamentos à esquerda, daí que se chegue à via da esquerda, para mudar à esquerda… nas rotundas, não existem saídas à esquerda..! O “mais conveniente”, aqui varia entre escolher entre um trajecto que temos de mudar de fila pelo menos duas vezes… ou seguir na mesma fila… (E JÁ QUE SE COMPARA AS ROTUNDAS ÀS RECTAS, NUMA RECTA, ALGUÉM VAI PARA A ESQUERDA, PARA SAIR NUMA 3ª OU 4ª SAÍDA À DIREITA…?)
    Depende do condutor, o que lhe será mais conveniente…!!

    Art. 15 nº1 … mudar de fila devido ao transito… Também não é aplicável para resolver o problema que se coloca…

    Art 16 nº1… dar a esquerda às placas… Também não é aplicável para resolver o problema que se coloca…

    Art. 21, 25, 31 nº1 c) Sinalizar, velocidade moderada, ceder a passagem, também não é aplicável para resolver o problema que se coloca…

    Artº 43… Aproximar-se da direita… AQUI SIM REPONDE(?) AO PROBLEMA, MAS NÃO DA MANEIRA COLOCADA… QUEM QUER MUDAR DE DIRECÇÃO À DIREITA TEM DE CHEGAR O MÁXIMO O VEÍCULO À DIREITA… E EXISTINDO FILAS À DIREITA DEVE ANTES PASSAR PARA ESSAS FILAS(!)… O MESMO QUE NAS RECTAS, …NINGUÉM CRUZA DUMA FILA DA ESQUERDA, PARA A DIREITA, PARA ENTRAR NO ENTRONCAMENTO À DIREITA…!!!

    :arrow: (DESCULPEM AS MAIÚSCULAS, FORAM SÓ PARA CHAMAR A ATENÇÃO PARA OS PONTOS, A MEU VER, MAIS IMPORTANTES)

    PENSO que não ficam MUITAS dúvidas que esta (legislação)/sinalização deve ser revista, em matéria de rotundas…

    Como actuar: :idea:
    (recomendado de maneira a facilitar o transito e evitar acidentes)
    Em rotundas largas e com mais de duas filas evitar ir para as filas de fora nas primeiras saídas… depois ir saindo fila a fila, gradualmente ao passar por uma saída
    Em rotundas pequenas, e com duas filas, fazer o percurso que o condutor se sentir mais seguro e ter cuidado redobrado nas saídas…

    Trabalhar para que as rotundas e procedimentos nelas sejam melhorados e mais bem definidos…

    :grin: e vão por mim, evitem os acidentes! ;o)

  34. Atenção à prioridade… Quem circula à direita é que está sempre bem. É claro que para facilitar o trânsito em rotundas, deve-se adoptar os comportamentos acima descritos, mas em caso de acidente quem vai à direita é que tem razão…

  35. Todos sabem as regras…mas eu não vejo (quase) ninguém a saber entrar, circular, sair de uma rotunda! Nem nunca vi um polícia multar quem quer que seja numa delas!

  36. E os transportes públicos, nomeadamente os taxistas, também serão obrigados a cumprir, e deixarão o velho habito de circular constantemente na faixa mais a direita seja qual for a saída? Será que vai haver excepções na nova regra? Uma espécie de carrinhos de choque que o resto dos condutores, nas suas movimentações impostas pela lei terão que evitar?

    • A solução é bater nos taxistas todos ao mesmo tempo, os tais teimosos de bigode, e assim estarão com o mercedes na oficina, desimpedindo as rotundas por um tempo!!! :lol:

  37. Isto já saiu na revista do ACP e depois foi desmentido. Será desta? É que alguns afirmam que quem se encontra na mesma via tem prioridade sobre quem muda de via, mesmo dentro de uma rotunda. Cuidado …

    • Olá Pedro !
      A confusão está instalada ? Julgo que não ! Já que a obrigatoriedade de circular na faixa da direita não foi alterada … e, se numa rotunda tivermos uma batida do lado esq. cabe ao outro condutor a culpa/responsabilidade do acidente -independentemente de onde vinhas e para onde vais

      • Anónimo,

        você deve ter tirado a carta em Marte! Esta regra não é novidade nenhuma, ou então o instrutor de condução que me ensinou em 1994 era um visionário e ensinava segundo as regras de Julhi de 2011! Haja paciência, é obvio que não se deve fazer uma rotuda pela faiza exterior, mas sim nas faixas de dentro e ir mudando para a direita à medida que se pretende sair. Obvio também que uma mudança de faixa acarreta perda de prioridade de quem muda de faixa. Se não for possível mudar não se pode atirar para cima do condutor que já circula na “sua” faixa… A Solução é continuar a circular até poder sair. Mas isto já é muito complicado na cabeça do Tuga selvagem.

        • Não se pode mandar para cima do que circula na faixa da direita, mas também como se vai provar que ele circula sempre pela faixa exterior? Por essas e por outras…é que eu continuo a dizer…para andar em rotundas, qualquer maneira serve DESDE que os condutores saibam o espaço que ocupam! Muitos condutores nem ver pelos espelhos sabem! E esse sim…é um grande problema que as escolas de condução deviam corrigir!

  38. Bem, eu concordo completamente com o diagrama apresentado. Na realidade acredito que haja muito “ignorante” que acha que é sempre para circular o mais à direita possível (se calhar as faixas da esquerda é para os jardineiros pararem as carrinhas para arranjarem a decoração da rotunda).
    O problema é que eu for na faixa do meio e quiser ir para a da direita porque vou sair na próxima saida e aparecer um tal “ignorante” que fez a rotunda toda ao meu lado direito querendo sair na mesma saida que eu, se eu for para cima dele (porque não o vi ou por outro motivo qualquer que não interessa agora) sou eu o culpado…

    Em relação à faixa de acesso à rotunda também acho que a mais à direita é para quem quer sair na 1a saida.

    Acho que isto das rotundas só não funciona melhor porque as pessoas pensam: “vou sair na 3a saida mas a rotunda tem trânsito e quando chegar à 2a saida não me vou conseguir encostar à direita; vou mas é já na direita e assim não tenho chatices e se algum se vier meter em cima de mim eu já cá estava!”.

    Pronto, é só a minha opinião.

    • Obviamente que está coberto de razão no seu comentário e é exactamente isso que acontece.

      Para cúmulo formam-se filas de dezenas de carros para entrar na faixa da direita(1ª faixa) da rotunda, estando a(s) faixas interior(es)livres (sem carros).

      Mas quem entrar na faixa de dentro é visto como chico-esperto (embora se limite a cumprir o aconselhado pelo IMTT e autoridades de trânsito). Como tal, não o vão deixar mudar de faixa quando atingir a sua saída (2ª , 3ª, …) e ainda o vão repreender e buzinar.
      No limite, ou tem um acidente do qual será culpado porque mudava de faixa, ou fica parado na rotunda à espera que lhe dêm passagem.

      Acontece-me todos os dias em determinadas rotundas/trajectos. Chego, por vezes, a preferir fazer outro trajecto só para evitar estas cenas…

      • Concordo! As pessoas deviam de perceber como usar as rotundas e que NÃO É para seguirem sempre pela faixa da direita quando NÃO VÃO sair na primeira saída. As seguradoras deviam estar mais atentas a isto e não julgarem apenas pelo veículo que estava à direita (e que efectivamente não respeitou a legislação)! Mas para as seguradoras isso não interessa e quem ë culpado é quem cumpre a lei!

    • 200% de razão!!

  39. O melhor é alguns destes comentadores irem tirar de novo a carta… se as faixas de dentro não são para usar, estão lá a fazer o quê? Servem para fazer ultrapassagens? numa rotunda deve ser o mais próprio… ultrapassar… Cada faixa leva a uma direcção se sair logo na primeira entra por fora se vai circular entra na de dentro sempre assim foi, agora só vamos ter a aplicação da lei de facto com direito a ser multado e tudo (o que tb ja era de lei)!!

  40. Sérgio Pereira

    Eu acredito que, nesta questão das rotundas, tudo ficará mais fácil se existir a marcação de setas na estrada para que a “nova” regra das rotundas seja não só entendida mas também cumprida (falo para rotundas com entrada de mais de uma faixa, como esta: http://4.bp.blogspot.com/_4eX-3S4_HKQ/Ry8HIGcGnfI/AAAAAAAAAm4/DA59ZKvp7JA/s320/rotunda%2Bmodelo.jpg )
    Não basta falar que “conduz-se mal em Portugal”, é preciso tomar medidas, muitas delas simples, para muitos “maçaricos” APRENDEREM, e para os “despachados” não fazerem a SUA PRÓPRIA LEI (que muitas vezes é a LEI DA SELVA).

  41. (…cortaram-me o pio…vou continuar) Explico: aos condutores que JÁ SE ENCONTRAM A CIRCULAR NA ROTUNDA…LÁ DENTRO). Se se tratar da aproximação a uma rotunda (cruzamento típico, com uma placa redonda no meio) e a igual distância, TEM PRIORIDADE QUEM SE APRESENTAR PELA DIREITA ou, dito de outra forma, quem vier pela esquerda DEVE PARAR, melhor, ceder a passagem, Isto porque de repente parece ter-se generalizado a ideia de que, desde que se “aviste” uma rotunda…tem prioridade quem venha pela esquerda!!!

  42. já agora outra coisa: é bom tentar ter presente que toda esta legislação se refere a CIRCULAÇÃO EM ROTUNDAS (

  43. Mas é tão fácil Deus meu!!!! Pensem como devem fazer para que o carro que vos segue não seja IMPEDIDO de continuar a sua marcha porque vocês se meteram à frente!! Outra coisa: um condutor que numa rotunda circule a 10 km/hora (sem sinalização específica, claro!) NÃO É PRUDENTE, É BURRO e IMPRUDENTE!!! E esta agora pró Sô Jorge:e se os condutores na rotunda resolverem todos parar para ir perguntar ao parceiro do lado para onde é que ele desela seguir?!! Como é que sugere que se chame a essa situação?! “Confusão” é pouco!!!

  44. Parece que também há uma regra nova no que respeita às vias de acesso às rotundas: se a estrada tiver, por exemplo, duas faixas de acesso à rotunda e o condutor não pretender sair na 1ª saída, deverá ocupar a faixa da esquerda (estou a falar da estrada de acesso à rotunda), mesmo que não haja veículos a circular na faixa da direita! Isto tem alguma lógica??

  45. Imaginem a seguinte situação: o condutor Zé Manel entra na rotunda e pretende deixá-la na 4ª saída; deverá,portanto, ocupar a 4ª via da rotunda. Mas como é um condutor prudente, resolve circular a 10 Km/H; todos os condutores que veem atrás de si e pretendem deixar a rotunda em saídas anteriores deverão ocupar as faixas respectivas, sempre a menos de 10 KM/H, para não ultrapassarem o 1º condutor… Que confusão…

    • na verdade, não é assim tão confuso, se pensarmos bem. se todos os condutores estiverem a circular convenientemente, o zé manel, quando muito, irá apenas atrapalhar quem pretende saír na mesma saída que ele, já que esses deverão seguir atrás dele. todos os outros, supostamente, vão saindo antes dele e, por essa razão, na altura em que ele se aproximar da saída, já não surgirá nenhum outro condutor à sua direita. se surgir… pois então é a esse que será aplicada a coima.

      • Meus caros…
        Quem tirou a carta sabe que onde há rotundas não é na autoestrada…e claro que também sabe que em pluralidade de vias não importa quem anda na direita e na esquerda.
        Se o Zé Manel vai a 10 na esquerda, nada impede o Zé Pedro de ir a 50 na direita!
        Tomem o exemplo da cidade de Viseu pela sua arrumação em rotundas, e tudo funciona às mil maravilhas, até vir um parvalhão às voltinhas na rotunda pela direita! Percebem agora o porquê de 1001 faixas na ritunda? Cada um no seu lugar…

  46. pergunta d 1 burro:
    porque é que as rotundas têm tantas faixas??? será para criar confusão, gastar combustivel, gastar tempo e dinheiro em toques de rotunda??? porque com tanta confusão e energia gasta para se decidir a forma correcta, ou legal, a adotar na abordagem das rotundas o trânsito acabo por não fluir… o burro acha que o que devia ser legislado é a responsabilidade de quem projeta rotundas com dez faixas e com sinalização deficiente, inexistente e sem atender minimamente ao Decreto-Lei nº 44/2005, de 23 de Fevereiro, constantes dos artºs 13º, nº 1; 14º, nºs 1 a 3; 15º, nº 1; 16º, nº 1; 21º; 25º; 31º, nº 1, c) e 43º e as definições referidas no artº 1º do mesmo Código.
    desculpem ser burro (ö)

    • Pá… já somos dois burros! Faço sempre essas perguntas? Para que servem as outras faixas? Para circular, lá, eu sozinha? Lol!!!!!!!!!!

    • … as rotundas com várias faixas surgiram para zonas onde o transito é mais intenso…

      :arrow: …imaginem que numa primeira saída, de 2 filas o transito estava congestionado.. se a rotunda tivesse apenas 2 filas, a rotunda ficava completamente congestionada… impedindo o transito de fluir para outras saídas…

      :arrow: saídas com várias filas, tem a ver também com o facto de por exemplo:
      - se houver após a 1ª saída uma mudança de direcção à direita, e que essa estivesse congestionada, ia congestionar a saída da rotunda por isso existem saídas com várias filas…

      :idea: Quem vai numa rotunda com várias filas, deve evitar ir por fora, enquanto não se aproximar a saída que pretende, e junto à saída deve estar o mais à direita possível… o que acontece é que os condutores cruzam várias filas de trânsito ao mesmo tempo para sair à direita… :!:

      (OBRIGAR A SAIR NA PRIMEIRA SAÍDA QUE SE APRESENTE, CRIARÁ CONFLITOS A QUEM ENTRA NA ROTUNDA PELA FILA DE FORA DE UMA ENTRADA, E PODERÁ CONGESTIONAR EM DEMASIA A FILA DA ESQUERDA DESSA ENTRADA… )

      :idea: Tem de haver maior entendimento por parte dos condutores, nas rotundas com mais intensidade de transito, em não ir para as filas de dentro, enquanto as rotundas não estiverem melhor sinalizadas e com legislação de suporte eficaz e CLARA…

      • “”Quem vai numa rotunda com várias filas, deve evitar ir por fora, … “”

        :oops: DESCULPEM queria dizer por dentro, pela esquerda…

        :idea: Comparando a uma recta, e para quem vai sair na 3ªsaída à direita, vai na direita, mas se houver bastante transito, na fila da direita, e se ainda por cima estiver lento, convém mudar para a fila da esquerda… ultrapassando os veículos e mudando depois para a direita, perto da sua saída/mudança de direcção… Facilita a sua vida e não empata quem quer sair na primeira saída…

        :shock: MAS, isto é uma coisa que se vai ganhando com a prática na condução, e de certa forma difícil para quem tem pouca experiência na estrada… e mais difícil ainda se as saídas forem próximas…

        :idea: há entrocamentos À direita em que a fila da direita, é obrigada a mudar de direcçao à direita e a da esquerda pode virar à direita ou seguir em frente… mas isto não está sinalizado nas filas da rotunda e não se pode obrigar e dar coimas a quem não faz isso.

        :arrow: E uma coisa que tem de ser bem pensada, legislada e sinalizada…

  47. Só para que não seja catalogada de “ignorante”…..

    Decreto-lei n.º 113/2008
    Artigo 14.º
    Pluralidade de vias de trânsito
    1 – Sempre que, no mesmo sentido, sejam possíveis duas ou mais filas
    de trânsito, este deve fazer-se pela via de trânsito mais à direita,
    podendo, no entanto, utilizar-se outra se não houver lugar
    naquela e, bem assim, para ultrapassar ou mudar de direcção.
    2 – Dentro das localidades, os condutores devem utilizar a via de
    trânsito mais conveniente ao seu destino, só lhes sendo permitida
    a mudança para outra, depois de tomadas as devidas
    precauções, a fim de mudar de direcção, ultrapassar, parar ou
    estacionar.
    3 – Ao trânsito em rotundas, situadas dentro e fora das localidades,
    é também aplicável o disposto no número anterior, salvo no que
    se refere à paragem e estacionamento.
    4 – Quem infringir o disposto nos números anteriores é sancionado
    com coima de € 60 a € 300.

  48. José Pedro Soares

    Não se “guiem” por esta informação que é falsa.
    Esta matéria é regulada pelo artº. 14 do Código da estrada, que tem sido interpretado pelo tribunais no sentido de que o condutor que mudar de direcção deve tomar as devidas precauções para realizar a manobra em segurança, e se colidir com outro veículo, presume-se que não tomou as devidas precauções.
    A interpretação da ex-DGV(agora IMTT) sobre este assunto já tem alguns anos, não tem qualquer valor jurídico, e nunca foi aplicada nem por tribunais nem por seguradoras.

    • Gosto!!

      Quando tivermos que passar a fazer as coisas de determinada maneira, será por publicação em forma de lei, e não por ideias de uns ou outros e ou recomendações, ou emails que circulam com bonequinhos todos bonitinhos…

      Cumpro com esta recomendação, facilita o transito e torna-me mais rápido a passagem nas rotundas.

      Mas fico lixado, com gajos que se atravessam à minha frente sem cuidado nenhum e ainda buzinam… !!

      • Senhor José Pedro Soares, boa tarde. Em função do que afirma, para que serviriam as imensas rotundas construídas quer no nosso país, quer na maioria dos países da Europa com inúmeras vias. Seriam só para os políticos receberem a comissão do asfalto aplicado?
        Aconselho-o a ler o Decreto-Lei nº 44/2005 e suas actualizações e verá que está enganado.

  49. concordo perfeitamente, mas deviam era aplicar uma ainda maior para kem circula na 2ª e 3ª via na autoestrada sem ninguem do lado direito

  50. Após ver os comentários aflige-me conduzir em Portugal….Antes a lei não era esta meus “amigos/as”!!! As rotundas deveriam ser feitas utilizando a faixa mais à direita. A lei já foi alterada, não é só a partir de Julho. Mas como qualquer português que se preze os comentários aqui só vêem demonstrar a forma atabalhoada como o português conduz….a faixa da direita “morde”….vê-se isso em qualquer estrada ou auto-estrada, em que o “povinho” gosta é de ir na faixa do meio ou na da esquerda :sad:

    • A partir de Julho a Policia andará em cima de manobras nas rotundas. É a informação que recebi e que aqui divulgo. É um facto que a lei já existia.

    • A lei sempre foi essa, só por ignorância é que pode dizer isso. Simplesmente agora aplicam multas a quem não o faz correctamente.

    • Tem toda a razão, Rita. Aliás, na minha opinião, a antiga lei só foi alterada para se adaptar à azelhice da maior parte dos condutores, que tem medo da faixa da direita. E com esta confusão actual é ver o pessoal a fazer as rotundas sempre a direito, a cruzar faixas com um à vontade e sem sinalização arrepiantes, a buzinar contra quem faz a rotunda numa faixa, enfim…

    • Bué da confuso, o seu comentário, amiga Rita… Concordo em absoluto com a sua indignação perante a tendência do Tuga conduzir pelas faixas do meio / esquerda. Não concordo em absoluto com a sua estranheza pela lei que manda circular as rotundas pela faixa mais ao centro… Pense, pense que vai ver que é a melhor forma. Mais uma vez não concordo com a sua opinião de que os comentários aqui deixados só demonstram a forma atabalhoada como os portugueses conduzem… muito pelo contrário, tenho visto aqui muitos e excelentes comentários e opiniões. Portanto, se separar as águas, poderemos todos contribuir com bons comentários às suas opiniões. Melhores cumprimentos. António.

  51. Nada de novo!Quem sempre cumpriu, vai continuar a fazer. Agora que a má educação se generalizou na condução, lá isso foi. Apita-se por tudo e por nada, fazem-se sinais obscenos, Chamam-se filhos de toda a espécie de mães, umas curtas outras compridas, etc….Fala-se ao telemóvel, mata-se, esfola-se…enfim assim vai o nosso país! tenho pena que assim seja e não vejo que vá melhorar.

  52. “A ultrapassagem de veículo pelo lado direito passa a ser sancionada com coima de 250 a 1.250 euros. ( Art.º 36.º Código da Estrada)”

    …gostava saber qual a multa para os condutores que insistem ocupar a faixa esquerda ou central.

Deixar Comentário

E-


[ Ctrl + Enter ]

Current ye@r *

Trackbacks and Pingbacks: