Como fazer um seguro Multirisco Habitação

Neste artigo vou falar sobre como fazer correctamente um seguro Multirisco Habitação.

O seguro pode ser feito para o Edifício/Fracção e para o recheio

Para fazer um seguro de Edifício/Fracção deve ter-se em atenção a área do Edifício/Fracção e multiplicar pelo valor do metro quadrado da área de residência.  Clique aqui para saber o seu.

Se mora numa moradia, mencione todos os anexos incluindo piscina, garagem, churrasqueira, jardim…

Se mora num Condomínio, fica mais barato para si incluir a sua fracção no seguro de Condomínio do que fazer para a sua fracção individualmente.

Se o fizer individualmente, acrescente 10% ao valor da sua fracção, pois é preciso segurar a quota-parte de zonas comuns. Não se esqueça de incluir a sua garagem. Basta colocar no local de risco o número da porta de entrada das viaturas.

Saiba também que, em caso de acidente (sinistro) todas as apólices dos condóminos terão que ser accionadas.

Passemos ao recheio. Este deve ser valorizado com base nos valores actuais dos seus bens. Discrimine um a um os objectos valiosos tais como:

– Jóias, Ouro, Prata

– Colecções de qualquer espécie

– Máquinas de fotografar e de filmar

– Computadores Portáteis (nº de série fundamental)

– Artigos em pele

– E todos os bens de valor unitário igual ou superior a 1.500 euros

Tire fotografias e guarde em duplicado – um para si e outro para a Polícia Judiciária. Sabia que a PJ tem nos cofres artigos cujos donos não conseguem provar que são deles? Pois…já entendeu?

Passemos à forma de fazer o seguro:

Faça-o sem franquias. Porque razão é que há-de suportar uma parte do sinistro se, por alguns euros a mais, pode dispensar esta situação? Existem soluções no mercado, como por exemplo, Generali, Victoria, Zurich, Allianz

Franquia, só em Fenómenos Sísmicos, porque é inevitável – 5% sobre o capital seguro, por norma.

Já sei o que está a pensar! Não preciso de Fenómenos Sísmicos! Aqui no Norte nunca houve. Só em Lisboa e arredores.

Saiba que está a fazer um seguro. O seguro é para minimizar os custos de um imprevisto. Quem lhe garante que nunca haverá um tremor de terra igual ou superior a grau 4 na escala de Richter? Ninguém! Por isso, subscreva esta cobertura, pois ela não é cara e custa metade do preço do que em Lisboa (zona Porto e Norte).

Verifique se a oferta que lhe fazem ainda inclui as seguintes coberturas:

– Danos por água (normalmente na Cobertura Base) e pesquisa de avarias

– Riscos Eléctricos

– Equipamento Electronico

– Responsabilidade Civil Familiar – cobre danos causados a terceiros por membros do seu agregado familiar

– Responsabilidade Civil Inquilino/Proprietário – exemplo: quando o rebentamento de um cano de água danifica a parede ou tecto do vizinho

– Responsabilidade Civil Condução de bicicletas na via pública – poucas seguradoras têm e pode ser muito útil. Só não se ponha a conduzir uma bicicleta na A1, ok? Além da seguradora nem cobrir os danos que causar, a Polícia ainda manda correspondência para sua casa e registada!

Pode acompanhar o nosso Blog no Facebook

Cordiais Saudações

Pedro Monteiro

2 Comentários.

  1. Bom dia,

    Estou a analisar várias propostas e à medida que vou lendo, pesquisando fico com mais dúvidas. Não deve existir um seguro multirrisco perfeito. Procuro um seguro multirrisco completo (moradia + recheio). Para além da moradia tenho anexos (um deles é uma cozinha rústica). Tenho que informar a seguradora que o seguro tem que cobrir os anexos? A moradia é composta por rés-do-chão e 1º andar. No entanto, o rés-do-chão é uma garagem também fica contemplada no seguro?

  2. Boa tarde

    Tenho crédito habitação (que remédio) e dei entrada com os papéis no banco para revogar o atual seguro e constituir outro numa seguradora diferente. Acontece que a minha casa está avaliada em pouco mais de 153.000€ (zona I) e o banco diz que a avaliação deles é de 231.045€.
    Sou obrigado a fazer o seguro pelo valor que o banco me exige?
    Obrigado!
    Cumprimentos
    Ricardo Pinto

  3. Boa noite Pedro Monteiro,

    Fiz recentemente um seguro para a minha habitação, e devido a histórias que ouço nas coberturas adicionais resolvi salvaguardar com 3000 euros para riscos elétricos (embora até nem seja muito)…mas, como li alguns dos comentários na web relativos às seguradoras colocarem certos entraves na hora de se responsabilizarem/colocam este ou aquele problema de idoneidade, gostaria da sua opinião se devia mandar para a seguradora fotos e nº de série de todos os bens elétricos?

    Desde já agradeço o tempo dispensado, e parabéns pelo fórum.

    Cumprimentos

    • Manuel

      Pode-o fazer, embora este tipo de seguros tenha um capital de 1º risco para riscos electricos, ou seja, até esse capital os danos estão cobertos.
      Se tiver factura de aquisição é mais do que suficiente para dissipar duvidas.
      Se o capital de riscos electricos em 1º risco – 3.000 pelo que indicou – for insuficiente, então deve mencionar o tipo de aparelho, marca, modelo , valor e ano à seguradora e contratar mais capital.

      • Sr. Pedro Monteiro,

        Obrigado pelo esclarecimento, mas perante a sua resposta levantou-se outra dúvida…eu tenho aparelhos (tv”s, máquina secar roupa…etc) que já tenho á muitos anos e que devido a ter mudado de casa devo ter perdido as facturas, assim sendo como posso comprovar perante a seguradora a existência dos aparelhos??
        Basta mostrar os aparelhos danificados em caso risco elétrico…etc??

        Melhores cumprimentos

  4. Boa tarde,
    Gostaria de saber, sendo co-proprietário de um imóvel indiviso, com 25%, se poderei contratar um seguro para esse imóvel, em meu nome e cobrindo a minha parte, sendo que o mesmo é constituído de 6 fracções autónomas (2 sótãos, 2 apartamentos no 1º andar, 1 apartamento e 2 arrecadações no R/C), tendo o prédio de área de implantação 120m2. O referido prédio urbano encontra-se implantado com um logradouro de cerca de 500m2, onde se encontra ainda um alpendre com divisão para arrecadação de alfaias e máquinas agrícolas.
    Cumprimentos

    • Caro Rui Nunes

      Só pode haver um tomador de seguro para um bem. Não é possivel o Rui fazer seguro por 25% do valor do bem e os restantes 75% feitos por outra pessoa.

  5. Boa Tarde Pedro
    Gostaria que me informasse como é feito o calculo
    por parte das companhias de seguros para pagar um
    sinistro numa habitação, por exemplo uma inundação.
    Ouvi falar de uma tabela na qual está descrito
    xxx valor por m2 para pintura, xxx valor m2 para
    estuque etc.
    Existindo essa tabela como posso ter acesso á mesma?
    Obrigado

  6. Bom dia Pedro! Tenho algumas dúvidas que gostaria de ver esclarecidas. Se tiver paciência para responder fico-lhe muito grata. Aqui vai:
    Tinha um seguro multi riscos habitação na moradia que entretanto vendi. Agora vivo num apartamento arrendado cujo prédio não tem condomínio (cada apartamento pertence a irmãos ou cunhados de uma família que não chegam a entendimento).
    Sou obrigada a ter seguro? Que tipo de seguro posso contratar? Se mais ninguém tiver seguro como é que posso accionar o meu em caso de sinistro? A garagem fica no exterior do prédio, e serve quase exclusivamente para guardar o carro. Vale e pena contratar um seguro que inclua a garagem? O meu mediador ficou de fazer a transferência para a nova situação mas não o fez porque acabei de receber um aviso de pagamento em que o local de risco é a antiga moradia. Não pagar é uma forma de anular o seguro ou fico sujeita a alguma coima ou penalização se deixar de pagar?
    Muito obrigada 🙂

    • Boa tarde Isabel

      O senhorio é que deve efectuar o seguro da fracção incluindo garagem. Pelo menos o seguro de incêndio.
      A falta de seguro por parte do senhorio responsabiliza este último por danos causados a terceiros.
      A Isabel pode fazer o seguro de recheio da sua habitação. Não pague o seguro da sua antiga morada. O mesmo caducará por falta de pagamento sem penalização.

      • Boa noite Pedro!
        Agradeço a sua resposta. Foi muito esclarecedora. Farei como diz relativamente ao seguro da antiga morada. Vou estudar a possibilidade de fazer o seguro do recheio. Mais uma vez obrigada. 😀

  7. Conceicão Oliveira

    Em 2002 fiz um empréstimo na CGD para aquisição de habitação em São Domingos de Rana – código postal 2785 – a casa tem +- 100m2
    Uma das condições do empréstimo era fazer um seguro multi-riscos (Sem recheio) pelo valor que pedi emprestado:129.686,00€, passados estes anos actualizaram o capital para 182.308,11, baseados no indice do Instituto de Seguros de Portugal. Isto está correcto? Qual a fórmula para calcular e verificar se o valor que estou a pagar está correcto?

  8. Área BRUTA – PRIVATIVA = 117,25 m2
    Área BRUTA – DEPENDENTE = 49,65 m2

    Área COBERTA = ???
    Área ” DES-COBERTA ” = ???

    Q-1 = Qual a diferença na nomenclatura aqui mencionada ?

    Q-2 = O seguro referente ao EDIFICIO/FRACÇAO deve ser feito para que montante ?

    Desde já o meu antecipado MUITO OBRIGADO.
    Carlos Cardoso

  9. Boas, desde já congratulo o site.
    O meu caso é o seguinte:
    Seguro multirriscos recheio
    Habitação 110m2
    Condominio sem seguro das partes comuns
    Recheio 7000€
    Quantia paga 188,28€
    A minha pergunta é, sendo o capital seguro de 169131,63€ (de acordo com o recibo)este não está elevado?
    Grato pelo tempo despendido
    Luis Pedro

  10. Olá Pedro gostaria de saber se me pode informar da seguinte situação passo
    a citar: tenho um seguro multiriscos que foi realizado à 10anos
    por 75000,00 na açoreana, como o valor comercial da casa foi aumentando
    ficou caro e agora eu pretendo mudar mas o banco diz me que tem
    que ser pelo valor comercial atual 89930,00 a minha dúvida surge aqui, uma mudança de seguradora agora não devia ser pelo valor da divida ao banco
    (56000,00) que depois de atualizado ao m2 não chega aos 89930?ou tem que ser sempre pelos 75000,00 inicias do empréstimo? ano casa 1995 ,93m2 sem garagem e 3assoalhadas código postal 2975-264.

    • Boa tarde Cláudia

      Deve fazer por 75.000 e nunca pelo valor em dívida. Pelo valor em dívida só deve ser feito o seguro de vida.
      Enviei-lhe uma proposta por mail mais completa que a Açoreana, pois trabalhamos com a Açoreana também.
      Cumprimentos
      Pedro

  11. Bom dia, Pedro. Obrigado pelas ‘dicas’ acima. Estou procurando nova seguradora por divergência com a actual sobre responsabilidade de riscos eléctricos (partes comuns). Há dias faltou a energia em minha casa sem razão aparente, excepto nos dias anteriores notar as luzes a tremelicarem. Consultados os vizinhos conclui acontecer só na minha casa. Chamei o piquete EDP que verificou a causa estar na caixa de coluna do andar (dois condóminos) cujo fusível que me correspondia ter carbonizado a base provavelmente for deficiente contacto. A seguradora rejeita responsabilidade. Os danos até são ligeiros, mas… e os riscos eléctricos não cobrem? Obrigado.

    • Boa tarde Carlos Neto

      Já enviei proposta para o seu mail de acordo com seu pedido.
      A cobertura de riscos electricos cobre danos causados ao edificio e /ou recheio em consequência de oscilações na corrente electrica fornecida pela EDP e curto-circuitos.
      Como se verificou que a origem do sinistro estava num fusível defeituoso, a cobertura de riscos eléctricos não pode ser accionada por danos originados em fusíveis ser uma exclusão específica da cobertura de riscos eléctricos.

      Cumprimentos
      Pedro Monteiro

  12. Boa tarde, Pedro,

    Pode p.f. explicar na rub. “Responsabilidade Civil Familiar – cobre danos causados a terceiros por membros do seu agregado familiar”, a que tipo de danos se refere?
    Muito obrigada e parabéns por este espaço.
    Sónia Teixeira

    • Boa tarde Sónia

      Imagine que entorna um copo de vnho tinto na carpete na casa da sua amiga; imagine que ao carregar uma estante, acerta na cabeça de um amigo seu. Imagine que parte o óculos de um amigo seu (não vale agressão 🙂 ).
      Falamos de danos corporais e materiais. Danos a familiares estão excluídos.

  13. Desculpe nao agradeci desde ja obrigado aguardo resposta se possivel para o meu email. 😛

  14. Ola Pedro gostaria de saber se e possivel fazer um seguro numa casa arrendada